sábado, 3 de agosto de 2013

DIABETES - prevenção e controle



O QUE É DIABETES?

O diabetes é uma doença em que há aumento da glicemia (açúcar no sangue). Ocorre porque o pâncreas não produz insulina suficiente, associada ou não a uma deficiência na ação da insulina no organismo.

Como se desenvolve o diabetes?

A glicose (açúcar) vem principalmente dos alimentos, mas o corpo também a produz. Quando nos alimentamos, o pâncreas libera uma quantidade maior de insulina para manter os níveis de açúcar no sangue normais.

A insulina é um hormônio que age transportando a glicose do sangue (absorvida da alimentação) para dentro da célula, para que sirva como fonte de energia. Trata-se de um hormônio essencial para a sobrevivência.

ENTENDENDO O DIABETES

A insulina também estimula as células musculares e hepáticas a transformar a pequena molécula de glicose na grande molécula de glicogênio, estimulando, assim, a lipogênese.

De forma simples podemos dizer que após metabolizada dentro da célula, a glicose é transformada em energia. Isto só é possível porque a insulina age aumentando a permeabilidade da membrana celular, o que permite que a célula receba a glicose e a transforme em energia, para, assim, realizar todas as suas funções.

As PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS desta doença são: hiperglicemia, ou seja, uma elevação da quantidade de glicose no sangue e glicosúria (presença de açúcar na urina).

Entre seus SINTOMAS mais freqüentes estão: o aumento da freqüência em urinar, sede exagerada, apetite exagerado, perda de peso sem explicação, coceiras, doenças na pele, inflamações dos nervos, etc. Como as condições descritas acima podem estar presentes em outros tipos de doença, é fundamental que você faça uma avaliação médica para que os diagnósticos clínico e laboratorial (por meio de exames de sangue) sejam feitos de forma adequada.

Bom controle

Por ter esta deficiência na produção de insulina, o diabético deve evitar doces, massas (pois estas ao serem metabolizadas dentro de nosso organismo são transformadas em glicose), bebidas alcoólicas, etc.

É importante que o diabético sempre controle sua alimentação, pois agindo assim, conseguirá levar uma vida com menos riscos de ser acometido pelas complicações tão comuns aos portadores de diabetes.

Há dois tipos de DIABETES , o TIPO 1, neste, seu portador é dependente de insulina. Os mais acometidos por este tipo são crianças e adolescentes.

E o DIABETES TIPO 2, que ao contrário do tipo 1, seus portadores não são dependentes de insulina e sua maior incidência se dá entre os adultos.

Tratamento DIABETES TIPO 1

É fundamental a compreensão do tratamento:

No diabetes tipo 1, como o pâncreas não produz insulina, e este é um hormônio essencial à vida, o tratamento é necessariamente com reposição de insulina.

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas. Por ser uma proteína, ela não pode ser ingerida por via oral, pois, nesse caso, seria digerida pelas enzimas do aparelho digestivo.

Para o controle adequado são necessárias tanto uma insulina de ação lenta (controla a glicemia de jejum e entre as refeições) quanto uma insulina de ação rápida (controla a glicemia após a refeição).

Tratamento DIABETES TIPO 2

No diabetes tipo 2 há uma combinação de insuficiência de secreção de insulina pelo pâncreas com um aumento na resistência à sua ação.
Inicialmente o tratamento do diabetes tipo 2 pode ser apenas com dieta e exercício físico, mas, com o passar do tempo, provavelmente serão necessários comprimidos, insulina ou a associação dos dois.

Alguns comprimidos agem aumentando a secreção de insulinas, outros, diminuindo a resistência à ação desse hormônio. Às vezes, o diabetes tipo 2 é descoberto por acaso e pode estar muito descontrolado, já necessitando de insulina desde o início.

Esse é o caminho natural do tratamento e usar insulina não significa piora ou agravamento do diabetes.

Os comprimidos são frequentemente usados em combinação com outros hipoglicemiantes, principalmente quando têm mecanismos de ação diferentes. Podem, também, ser associados à insulina. O tipo de tratamento a ser adotado para cada paciente é uma decisão do médico, de acordo com cada caso.


São fatores de risco para o desenvolvimento de DIABETES TIPO 2:

História familiar de diabetes tipo 2
Idade acima de 45 anos
Evidência de tolerância à glicose comprometida
Inatividade física
Sobrepeso (acima do peso normal)/Obesidade
Antecedente de diabetes gestacional

POR QUE CONTROLAR BEM O DIABETES?

Quando o diabetes não é bem controlado, após alguns anos, podem surgir problemas nos olhos, rins, nervos e vasos que podem levar ao prejuízo da visão, perda da função renal, amputação de membros inferiores, infarto e derrame. O bom controle do diabetes é fundamental para evitar tais complicações.

COMPLICAÇÕES

Hiperglicemia (açúcar alto no sangue)
Hipoglicemia (açúcar baixo no sangue)

Nefropatia
Retinopatia
Neuropatia
Derrame (acidente vascular cerebral)
Infarto

COMO SABER SE O DIABETES ESTÁ BEM CONTROLADO?

Avaliação clínica:

Ir ao médico, ao dentista e ao nutricionista

Veja alguns exames laboratoriais que avaliam a glicemia e seu controle:

Glicemia antes das refeições Menor que 110mg/dL*
Glicemia 2 horas após as refeições Menor que 140mg/dL*
HbA1c Menor que 6,5%*

* Valores de referência estabelecido pela SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes).

Os objetivos de controle glicêmico devem ser estabelecidos pelo médico e dependem da faixa etária e da sensibilidade aos sintomas de hipoglicemia.

Automonitorização

Realizar exame de ponta de dedo (glicemia capilar) e de urina, como orientado pelo seu médico.

Para garantir o bom controle do diabetes, além da glicemia, devemos:

Manter a pressão arterial controlada, reduzindo as chances de infarto e derrame;
Manter o colesterol controlado, evitando problemas no coração;
Manter o peso controlado, reduzindo as chances de desenvolvimento de outras doenças, como a hipertensão arterial, por exemplo.

PRINCIPAIS TIPOS DE INSULINA:

Existem insulinas humanas e análogas.
As insulinas humanas (NPH e Regular) têm estrutura molecular semelhante à insulina produzida pelo pâncreas humano.
As insulinas análogas tiveram a sua estrutura molecular modificada, com o objetivo de alcançar um perfil de ação mais próximo do fisiológico.
Existem análogos de ação lenta, rápida ou bifásica.

Para cada paciente, uma determinada insulina é mais adequada. Essa é uma decisão do médico, de acordo com cada caso. O importante é a busca do bom controle glicêmico.

Também estão disponíveis sistemas de aplicação (canetas) prontos para uso. Com essas canetas, o paciente não precisa trocar o refil, uma vez que elas já vêm preenchidas. Basta colocar a agulha, ajustar a dose e aplicar.

As agulhas utilizadas nas canetas são bastante finas e pequenas.

Você sabia?

- 14 de novembro é o Dia Mundial do Diabetes. Nesta data, ocorrem campanhas e projetos destinados à informar a população sobre a gravidade da doença, prevenção, sintomas, tratamentos e formas de controle.

APLICAÇÃO DE INSULINA

quarta-feira, 24 de julho de 2013

RECEITAS PARA DIABÉTICOS



PEIXES

Bacalhau à Celi, 41
Bacalhau à provençal, 40
Bacalhau especial, 39
Badejo com molho depimentão, 37
Cação com molho, 38Cação com molho cremoso, 42
Gratinado de peixe, 44

AVES

Frango assado com maçã e batata, 15
Frango com alecrim, 17
Frango com iogurte, 16
Frango cozido, 15
Frango grelhado com ervas, 16
Galantina de frango, 18
Peito de frango com maçã, 19
Peito de frango de panela, 20
Peru recheado com batata, 22
Rocambole de peito de peru, 21

CARNES

Assado de panela, 28
Bife de carneiro com pinoli , 26
Peixe grande gala, 42
Peixe recheado com farofa, 43
Pescadinha saborosa, 37

Bolo de carne à Leonita, 34
Carne ao forno, 30
Carne assada com molho de ervas, 29
Carne grelhada, 33Costeleta com ervas, 27
Croque-rôti , 33
Filé no grill, 28
Hamburgão, 32
Lombo com pimentão, 25
Picadinho de carne, 31
Picadinho sofisticado, 29
Rosbife com temperos verdes, 26
Vitela com alecrim, 27

LEGUMES E VERDURAS

Abobrinha em conserva, 49
Berinjela à italiana, 51
Couve-flor ao forno, 48
Cuscuz de berinjela, 50
Ervilha à francesa, 51Panqueca com vagem, 47
Purê de legumes, 49Refogado com ricota, 52
Suflê de espinafre, 50
Torta cremosa de chicória, 52
Vagem com ovo, 47Vagem picante, 48

SALADAS E MOLHOS

Molho de cebola, 60
Molho de ervas, 59
Molho de gengibre, 59
Molho de hortelã, 60
Molho de iogurte, 60
Molho de iogurte (para carnes frias),58
Salada colorida, 56Salada completa, 57
Salada de frango, 58
Salada de iogurte, 55
Salada de macarrão, 56
Salada primavera, 55

SOBREMESAS E BOLOS

Arroz-doce, 79
Bavaroise de manga, 65
Bolo de cenoura ecanela, 67
Bolo de iogurte comlaranja, 64
Bolo de laranja, 77
Bolo rápido de laranja, 76
Brigadeiro dietético, 66
Creme de laranja, 66Creme de mamão, 78
Gelado cítrico, 63Gelado saboroso, 76
Gelatina com frutas, 72
Gelatina dietética, 63
Geléia de ameixa, 71
Goiabada, 72
Leite condensado dietético, 64
Maçã assada, 73
Musse de chocolate, 78
Musse de morango, 75
Musse saborosa, 79
Pavê de morango, 75
Pudim de abóbora com especiarias, 65
Pudim de baunilha, 70
Pudim de chocolate, 70
Pudim de pão, 71
Pudim de ricota com maracujá, 74
Rocambole de cenoura emaçã, 68
Sorvete de iogurte, 69
Surpresa gelada, 73
Taças de limão, 74
Torta de iogurte, 69
Torta de kiwi, 77


E MAIS >> Dicas para ajudar a controlar o diabetes, Sugestões de cardápios(1.200 calorias diárias), Tabela de controle dos alimentos...

>> RECEITAS PARA DIABÉTICOS - Margarida Valenzi <<


sábado, 29 de junho de 2013

Festa Junina - Dança da Peneira




Festa Junina - Dança da Peneira

sábado, 8 de junho de 2013

domingo, 2 de junho de 2013

Brincadeiras para Festas Juninas

Entre as brincadeiras mais famosas, podemos citar:


BOCA DO PALHAÇO: Desenha-se numa cartolina o rosto de um palhaço com uma boca bem grande. Recorta-se a boca. Coloca-se o desenho sobre uma grande caixa de papelão (sem tampa) e, com um lápis, marca-se o local onde irá ficar a boca. Recorta-se esse local e depois cola-se o rosto do palhaço na caixa. Cada participante recebe três bolinhas de borracha, para fazer três tentativas. Vence quem acertar mais bolinhas. Nota: As bolinhas podem ser feitas com meias. Basta encher a ponta de cada uma delas com jornal, até que fiquem redondas e durinhas, depois, é só dar um nó.

CADEIA: Escolhe-se um local isolado ou cercado por objetos, como cadeiras ou mesmo bambus. Nomeia-se um delegado e seus ajudantes. O preso vai até a cadeia e, paga uma prenda, que pode ser em dinheiro ou então cantar, recitar, dançar, fazer uma imitação, etc. Se houver um palco com microfone, a cadeia pode ser colocada num canto dele. E a prenda, ao ser paga diante do microfone, será vista por todos da festa. Só assim o preso poderá ser solto.

CORREIO ELEGANTE: É o serviço de entrega de bilhetes românticos durante a festa. Os bilhetes também podem ser de amigo ou mesmo de humor. Quando não estiver entregando bilhetes, o entregador passeia pela festa, oferecendo o serviço de correio. Para facilitar, pode-se levar alguns cartões prontos, com quadrinhas amorosas ou engraçadas.
CORRIDA DE FUNIS: Introduzir dois funis numa corda, com a parte mais estreita voltada para um laço feito no centro. Os jogadores terão de, apenas soprando, levar os funis até o laço.


CORRIDA DE SACOS: Semelhante à corrida do Saci, cada jogador faz o percurso com o corpo enfiado num saco bem preso à cintura.
CORRIDA DE SAPATOS: Formam-se duas equipes, que são dispostas em fileira. Uma cadeira ou bandeirinha separa um time do outro. Os jogadores tiram os sapatos, que são recolhidos, embaralhados e enfileirados a uma distância de uns dez metros.Dá-se o sinal de início, e os jogadores devem sair pulando com o pé esquerdo, até encontrarem seus dois pés de sapato, calçando-os seguida. Feito isso, voltam ao ponto de partida, pulando com o pé direito. Os jogadores que calçarem sapatos trocados, ou não o calçarem direito, serão desclassificados.Cada jogador que retornar à linha de partida, e não for desclassificado, marcará um ponto para a equipe. Ganhará a equipe que marcar o maior número de pontos.

CORRIDA DO SACI: Riscar no chão duas linhas paralelas, sendo uma a de chegada. Ao sinal combinado, as crianças saem pulando num pé só em direção à linha de chegada.

CORRIDA DE TRÊS PÉS: Cada jogador amarra a sua perna esquerda à perna direita do parceiro e, assim, os dois pulam até a linha de chegada.

CORRIDA DO OVO NA COLHER: Marca-se um local de partida e outro de chegada. Cada corredor deve segurar a boca uma colher com um ovo em cima, cozido ou cru. Vence quem chegar primeiro ao local de chegada, sem derrubar o ovo. Se quiser variar, substitua o ovo cozido por batata ou limão.

CARRINHO DE MÃO: Traçam-se duas linhas paralelas a uma distância de cinco metros uma da outra: a linha de partida e a linha de chegada. Os jogadores formam duas fileiras, uma atrás da outra.A um primeiro sinal, os jogadores que estiverem na fileira da frente apoiam as mãos no solo, estendendo ao mesmo tempo as pernas para trás. Os jogadores da retaguarda elevam as pernas dos companheiros, ficando entre elas e segurando-as à altura do joelho. A um segundo sinal, os jogadores correm em direção à linha de chegada.Os jogadores que caírem durante a corrida serão desclassificados. Ganhará a dupla que alcançar primeiro a linha de chegada.


DANÇA DA LARANJA: É uma dança com vários casais. Uma laranja é colocada entre as testas de cada par. Os casais devem dançar, sem tocar na laranja com as mãos. Se a laranja cair no chão, o casal é desclassificado. A música prossegue até que fique só um casal, o vencedor.

JOGO AS ARGOLAS: Encher garrafas PET com água ou areia e fechando as tampas bem apertadas. Arrumar as garrafas no chão com pelo menos um palmo de distância entre elas. Traçar uma linha de arremesso a cerca de 1,5 metros de distância. Cada participante recebe cinco argolas para fazer cinco tentativas. Vence quem deixar mais argolas presas nos gargalos das garrafas. OVO NA COLHER: Cada participante corre equilibrando um ovo cozido (ou tomate ou batata) numa colher.

OVO NA COLHER: Cada participante corre equilibrando um ovo cozido (ou tomate ou batata) numa colher.


PAU DE SEBO: O pau-de-sebo é um mastro (não confundir com o mastro dos santos juninos) de madeira envernizada com aproximadamente cinco metros de altura. É cuidadosamente preparado: tiram-se todos os nódulos da madeira, que depois é lixada, e passa-se sebo de boi ou cera. O pau-de-sebo é então solidamente plantado no chão e muitas vezes recebe, no topo, um triângulo de madeira ao qual se amarra dinheiro (uma cédula de valor alto ou um depósito repleto de dinheiro). A brincadeira consiste em, abraçado ao pau-de-sebo, tentar subir e alcançar o prêmio. Como o mastro foi revestido com cera, dificilmente os que participam da brincadeira conseguem subir até seu topo, Escorregam até perto do chão e voltam a insistir várias vezes, até desistir ou atingir o alvo, quando recebem palmas e vivas das pessoas que estão assistindo.


PESCA DA MAÇÃ:, Coloca-se uma bacia com água sobre uma mesa e maçãs boiando. Cada participante deve colocar as mãos nas costas e inclinar-se sobre a bacia e morder uma maçã. Quem conseguir ganha um brinde. É uma das brincadeiras mais complicadas da festa junina.


PESCARIA: O participante precisa pescar um peixe com um determinado número. Dependendo do número, o individuo recebe um prêmio diferente. Normalmente são prêmios simples, prendas arrecadadas na comunidade. O que importa é participar e se divertir. A seguir confira algumas das melhores brincadeiras na festa junina:

Essas são algumas brincadeiras Juninas, mas existem muitas outras, como o Rabo do burro, Derruba latas, Dança das cadeiras, cabo de guerra, entre outras.




quinta-feira, 30 de maio de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Frases

“Não espero perfeição de ninguém, porque perfeição não posso retribuir.
Quero apenas sinceridade.”